sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

E ainda mais sobre as novas aquisições

Alex Ponto Com - Uma Aventura Virtual
Alex desaparece misteriosamente de casa numa noite em que estava entretido com um jogo de computador. Em busca de pistas, alguns colegas de Alex e um professor vão consultar os documentos do seu computador, desaparecendo também de forma incompreensível.

Na realidade, os jovens e o professor caíram para dentro do computador, onde Alex está prisioneiro de Maspúcia, uma personagem virtual mas extraordinariamente maléfica. Para salvar Alex, os seus amigos vão contar com a ajuda de outra personagem virtual, o terno e divertido Joe Silicone, que os acompanha na tentativa de chegar ao fim de um jogo onde os perigos são terríveis e as mortes reais.

Alex Ponto Com - Mary Lob, a Lagosta Assassina
Convencido de que algo de errado se passava com o amigo, Alex resolve regressar ao mundo virtual. Desta vez é acompanhado peça mãe, Isabel, que desaparece sem deixar rasto pouco depois de terem chegado.
Para a encontrar, Alex vai ter de enfrentar Boris, um programador de computadores maléfico e enlouquecido que pretende dominar o mundo e que, com esse objectivo, está a criar o mais terrível dos seres virtuais, Mary Lob, a Lagosta Assassina…

Histórias divertidas e ilustradas organizadas por idades. Para cada livro um guia de leitura, que permite compreender a obra, criar hábitos de leitura e desenvolver o vocabulário das crianças.


A Porta
Um menino e os pais chegam, de malas feitas, a uma casa nova. Mas a casa nova não tem em paredes, nem tecto, nem nada. Apenas uma porta.

- Uma porta é um bom começo! Disse logo o pai que era um sonhador. Mas a mãe ficou muito aflita.

- E onde é que está a cozinha, a sala, o quarto?!

Tudo estava por inventar naquela casa que ainda só tinha uma porta. No entanto, essa não era uma porta vulgar. Abria para um mundo mágico onde viviam e vivem os novos vizinhos: o Grande Espinafre, a Bruxonauta, a Princesa Princesinha e o Xico Parafuso. Gente estranha e invulgar mas cheia de vontade de ajudar embora nem sempre essas ajudas resultem da melhor maneira. Basta lembrar os bruxedos falhados da Bruxonauta, das tentativas do Xico Parafuso de pregar as pessoas ao chão e os ponteiros ao relógio, ou do esparguete que não pára de crescer na horta do Grande Espinafre.

Sem comentários:

Publicar um comentário