ATIVIDADES


DESPORTO ESCOLAR 

 Canoagem, Windsurf, Stand Up Paddle e Caminhada

Fica aqui a reportagem feita pela professora Ana Valente sobre o encontro realizado na Lagoa de Albufeira em 29 de outubro de 2015.




A Gustavo Eiffel veio à EB 2,3 de S. Julião da Barra

No dia 28 de Abril, a Escola Profissional Gustavo Eiffel realizou uma sessão de apresentação sobre os cursos que tem para oferecer e sobre as condições de acesso aos mesmos. Foi um encontro muito participado e que contou com a presença da nossa ex-aluna Inês Prazeres.

O que é a Escola Gustavo Eiffel? on PhotoPeach


A liberdade de ler, não importa o quê, nem onde!

Celebrámos assim o 25 de abril. Aqui fica o registo.

25 de abril e a censura on PhotoPeach





No Dia Mundial do Livro vieram à biblioteca requisitar um livro e a professora Cláudia Assis contou-lhes uma história.


Música, Maestro!

Foi no dia 21 de abril que tivemos o privilégio de assistir a um concerto didático sob orientação do maestro Nicoloy Lalov. Fica aqui o registo do encontro.


Concerto de Orquestra de Câmara do Concelho de Cascais e Oeiras on PhotoPeach



"Questions for a champ"

Realizou-se no dia 16 de Abril mais uma sessão anual do concurso "Questions for a champ", atividade organizada pelos professores de Francês e de Inglês do 3º ciclo. Como habitualmente os representantes das turmas não deixaram os seus créditos por mãos alheias e assistimos a sessões bastante renhidas. De salientar, o comportamento exemplar dos alunos que estiveram a assistir e a apoiar os concorrentes, só assim é possível realizar este tipo de atividades. 
Para o ano há mais!


"Questions for a Champ!" on PhotoPeach



Ciência com Balões e Viagem pelo Corpo Humano - 8 e 9 de abril

Dois espetáculos destinados aos alunos do 2º ciclo que abordaram de uma forma lúdica dois temas do programa da disciplina de Ciências Naturais. No primeiro pretendeu-se que os alunos compreendessem as propriedades do ar através de experiências e no segundo fizeram uma viagem pela máquina mais complexa do Universo, o Homem.
 Ficam aqui algumas fotografias das várias sessões realizadas

Ciência com Balões e Viagem pelo Corpo Humano on PhotoPeach




Um dia normal de biblioteca on PhotoPeach


Exposição 

A nossa casa nas estrelas








Visita a exposição patrocinada pela YORN





Autor do Mês de abril




Descobre o desafio na BECRE e participa!





Autor do mês novembro

Descobre o desafio na BECRE e participa!




Se quiseres obter informação sobre a biografia e a bibliografia da autora consulta o portal da literatura neste endereço.

http://www.portaldaliteratura.com/autores.php?autor=72



Autor do mês outubro

Descobre o desafio na BECRE e participa!



   Margarida  nasceu em Lisboa, a 29 de Novembro de 1960.


Tirou o Curso Superior de Piano no Conservatório Nacional, tendo como objectivo ser professora de Formação Musical no ensino vocacional. Deu aulas em várias escolas, nomeadamente na Escola Superior de Música de Lisboa entre 1990 e 2005.

Começou a escrever em 1993 e isso tornou-se uma verdadeira paixão, paixão essa que a levou a mudar de vida. Deixou o ensino da música e, neste momento, dedica-se a tempo inteiro à escrita.

        Tem vários livros publicados, na sua grande maioria para crianças e jovens, e escreve com regularidade para teatro.
 Assina, com Maria João Lopo de Carvalho, a colecção juvenil 7 irmãos, e, com Maria Teresa Maia Gonzalez, As Aventuras de Colombo.
 Orienta ateliers de escrita para crianças, adultos e professores (Escrita Criativa, Escrever teatro para Crianças e Jovens, e Escrever para Crianças e Jovens). 
Orienta cursos sobre Escrever para Crianças na Escrita Criativa Online (vários cursos); na Pós-Graduação em Livro Infantil (Universidade Católica Portuguesa); no curso de Escrita Literária (Restart).
Publicou, em co-autoria com Elsa Serra, o manual de Escrita Criativa Quero ser escritor!
Publica, no Suplemento de Educação do Jornal de Letras, um conto todos os meses, disponíveis para leitura aqui. É responsável pelo blogue histórias em 77 palavras, com ilustrações de Francisca Torres. 
Se gostas de desafios então o blogue histórias em 77 palavras é para ti. Aceita o desafio de escrever uma história em 77 palavras. 
Todos os desafio estão activos - brinque a sério com as palavras... as 77, claro!


 
Resolve aqui o desafio


Autor do mês setembro

Descobre o desafio na BECRE e participa!


Luísa Costa Gomes nasceu a 16 de junho de 1954 em Lisboa.  Aos dez anos entrou, “de livre vontade” no Instituto de Odivelas, tendo saído no sexto ano (atual 10º ano).
 Desse tempo lembra Isabel Caixeiro, que estava sentada na carteira à frente de Luísa, que ela passava as aulas a “picá-la” com o lápis para lhe passar papelinhos onde ia escrevendo as suas histórias e peças de teatro.
 Concluiu o ensino secundário no Liceu de Oeiras, onde se sentiu livre e feliz. Licenciou-se em Filosofia, e foi professora no ensino secundário, atividade que abandonou há alguns anos para se dedicar à escrita e à realização de Oficinas da Escrita em diversas escolas do país. É também cronista e tradutora, bem como responsável pela edição da revista “Ficções”, dedicada à divulgação do conto, quer de autores estrangeiros, como de portugueses.
Distinguida em 1988 com o Prémio D. Dinis da Fundação da Casa de Mateus, pelo romance O Pequeno Mundo, recebeu em 1994 o Prémio Máxima de Literatura pela escrita de Olhos Verdes.
Como encenadora estreou-se em 2010 com a peça de Heinrich von Kleist O Príncipe de Homburgo. O romance Ilusão (ou o que quiserem) valeu-lhe a atribuição, em 2010, do Prémio Fernando Namora / Estoril Sol.
Como escritora de literatura infanto-juvenil publicou dois livros: “ A Galinha que cantava ópera” e “ Trava - línguas”. A sua peça de teatro "Vanessa vai à luta" faz parte das obras de leitura obrigatória do 8º ano.

(Texto adaptado)
Página oficial do autor: http://www.luisacostagomes.net/
Podes ler aqui este livro



Resolve aqui o Desafio autor do mês




Autor do mês maio

         Descobre o desafio na BECRE e participa!



A biblioteca e o leitor aprendiz

que lendo quer ser feliz

A biblioteca é uma casa

Onde os livros moram

Como uma família feliz,

Embora seja muito diverso,

Seja em prosa, seja em verso,

Aquilo que cada um diz.

A biblioteca é o tecto

Do afecto e do amor da leitura,

Saboreada devagar,

Cada página uma aventura,

Como quem tece o fio

Do novelo da ternura.

A biblioteca é o lugar das perguntas

Que ás vezes ficam sem resposta,

E é disso que ela mais gosta,

Por entender que as certezas

Não são a melhor aposta

E que as dúvidas,

Por serem aquilo que são,

Acabam, tarde ou cedo,

Por iluminar o coração.


A biblioteca é o livro e o jornal,

O vídeo e a internet,

O sítio que nos promete

essa festa sem igual

da descoberta de um autor, 

que se faz caso de amor,

com a ideia original

de que nada é banal

se for um acto criador.

A biblioteca é a casa

Mais doce e mais terna

Que podemos desejar

Quando partimos em busca

De um livro ou de um poema

Que nos pode transformar,

Se for o ouro do que somos

Que nós queremos encontrar.

A biblioteca é a arca

Do tesouro mais secreto

Que pode caber, sem o saber,

No casulo do afecto,

Arca branca da magia

Que habita o território

Onde mora a poesia.

A biblioteca é o tecto

Que abriga o Principezinho,

Peter Pan e Anne Frank

E todos os outros heróis,

Luminosos como sóis

De uma galáxia distante

Por onde passa o cometa

Da imaginação errante,

Que por ser livre e veloz

Chegará ao fim da história

Alegre e triunfante.


A biblioteca é um livro aberto

Com janelas que nos mostram

O oceano ou o deserto

E que nos ensina que é em nós

Que o rio do que sabemos

Há-de encontrar a foz,

Porque é sina dos leitores,

Sendo livres como livros,

Nunca ficarem sós.


A biblioteca é a pepita escondida

E o diamante guardado 

Que dentro de um livro

Levamos para todo o lado

Sem nunca sentirmos medo

Do gozo que ele nos dá

Ou mesmo do desassossego

Que nele se encontrará,

Mistério irrevelado

De um capítulo inacabado.


A biblioteca tem ecos de sinfonia

E conversa com a prima

Que mora em Alexandria

E que já viu as coisas más

De que o homem se não lê

Acaba por ser capaz,

Só por temer que a leitura,

Iluminando a cidade,

Escreva por dentro de nós

A palavra liberdade,

Como se com ternas letras

Quisesse chegar mais longe

E desenhar na lombada

O nome da felicidade.

A biblioteca é a viagem

Do nosso encantamento,

Entre o fio do silêncio

E a voz do pensamento,

É o novelo dos dias

Levando de estante em estante

Romances e poesias,

A vogal e a consoante,

Inventos e fantasias

E a aventura galante,

Fazendo de cada leitor

Um eterno viajante.


A biblioteca é a casa

Desse eterno leitor aprendiz

Que lendo e relendo,

Vai descobrindo e esquecendo,

Assim como quem diz:

“Cada livro que descubro

É apenas mais um passo

Para me sentir feliz.”

José Jorge Letria
Março de 2003





   


    Autor do mês abril

         Descobre o desafio na BECRE e participa!




Nasceu a 20-07-1939


Natural  de Lisboa.
Habilitações literárias: Licenciatura em Filosofia Germânica.

Profissão: Escritora, dedicada essencialmente à literatura infantil e juvenil. Foi também jornalista, tradutora e adjunta do Ministério da Educação. Trabalha, desde 1979, na Biblioteca Nacional, onde é assessora principal e responsável pela área de Informação Bibliográfica.


Prémios:


Em 1973 recusou, por motivos políticos, o Grande Prémio de Literatura Infantil pelo livro História da Papoila;
Recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian para melhor livro de literatura infantil no biénio 1984-1985, com a obra 6 Histórias de Encantar;
Em 1996, recebeu o Grande Prémio Calouste Gulbenkian, pelo conjunto da sua obra.





    Autor do mês março

         Descobre o desafio na BECRE e participa!




Sophia de Mello Breyner nasceu a 6 de Novembro de 1919 no Porto, onde passou a sua infância. 
Entre 1936 e 1939 estuda Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publica os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia. O seu bisavô, Jan Heinrich Andresen, desembarcou um dia no Porto e nunca mais abandonou esta região, tendo o seu filho João Henrique comprado, em 1895, a Quinta do Campo Alegre, hoje Jardim Botânico do Porto. A mãe, Maria Amélia de Mello Breyner, era filha do conde de Mafra, médico e amigo do rei D. Carlos e também neta do conde Henrique de Burnay, um dos homens mais ricos do seu tempo.
Sophia foi criada na velha aristocracia portuguesa, educada nos valores tradicionais da moral cristã, foi dirigente de movimentos universitários católicos quando frequentava Filologia Clássica na Universidade de Lisboa (1936-39) que nunca chegou a concluir. Colaborou na revista Cadernos de Poesia, onde fez amizades com autores influentes e reconhecidos: Ruy Cinatti e Jorge de Sena.
Tornou-se uma das figuras mais representativas de uma atitude política liberal, apoiando o movimento monárquico e denunciando o regime salazarista e os seus seguidores. A sua “Cantata da Paz” ficou célebre como canção de intervenção dos Católicos Progressistas, também conhecida e chamada pelo seu refrão: "Vemos, Ouvimos e Lemos. Não podemos ignorar!"

Casou-se com Francisco Sousa Tavares, jornalista e político, e teve cinco filhos para os quais escreveu vários contos infantis. Participou ativamente na oposição ao Estado Novo e foi eleita, depois do 25 de Abril de 1974, deputada à Assembleia Constituinte. 
Autora de catorze livros de poesia, publicados entre 1944 e 1997, escreveu também contos, histórias para crianças, artigos, ensaios e teatro. Traduz Eurípedes, Shakespeare, Claudel, Dante e, para o francês, alguns poetas portugueses.
Recebeu, entre outros, os seguintes prémios: o Grande Prémio de Poesia pela Sociedade Portuguesa de Escritores pelo seu livro Livro sexto em 1964; recebeu o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças em 1992; o Prémio Camões 1999 (Foi a primeira vez que um português venceu este prestigiado galardão); Prémio Rainha Sophia de Poesia Ibero-americana em 2003. 
Foi ainda homenageada em 2003, com uma estátua de autoria do escultor Francisco Simões no Parque dos Poetas em Oeiras; em 2009 foi dado o seu nome, Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen ao antigo Miradouro da Graça, em Lisboa e inaugurado um busto, réplica do busto criado pelo escultor António Duarte em 1950 e em 2011 foi colocado na Quinta do Campo Alegre ou Casa dos Andresen em Lordelo do Ouro, atual Jardim Botânico do Porto.
Sophia de Mello Breyner Andresen faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa.

Em 2014 o seu corpo deverá ser trasladado para a Igreja de Santa Engrácia, em Lisboa.







Feliz dia de São Valentim

Happy Valentine's Day

Hoje os Cupidos foram entregar as mensagens de São Valentim e as cartas de amor!!!!! 

O trabalho foi árduo pois os alunos participaram bastante!
 Parabéns a todos pelos belos trabalhos!



Exposição de mensagens em Inglês 
Valentine´s Day








Exposição dos textos premiados nos passatempos 
São Valentim






  Autor do mês fevereiro

         Descobre o desafio na BECRE e participa!



Carlos Tê

Biografia

Carlos Alberto Gomes Monteiro nasceu a 14 de junho de 1955 no Porto, na freguesia de Cedofeita.

Entrou no Curso de Filosofia com 24 anos e estudou na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tendo concluído a sua licenciatura.

É cantor, letrista, cronista, contista e romancista. O seu gosto pela música pop levou a que os amigos de juventude lhe chamassem Tarado Musical, cuja sigla TM vem a perder o M e a deixar o T (Tê).

Tornou-se mais conhecido sobretudo através da sua parceria com Rui Veloso, o qual integra nos seus álbuns letras da sua autoria: “Chico fininho”, “Jura”, “Lado Lunar”, “Não há estrelas no céu”, “O prometido é devido”, “O que eu quero ser quando for grande”, “Paixão”, “Porto Covo”, “Porto Sentido” e ” Sei de uma camponesa”. Escreveu também letras para os Clã (nos álbuns LusoQualquerCoisa, Kazoo e Lustro), os Trovante, para as bandas Salada de Frutas e Jafumega. Publicou o álbum "A Voz e a Guitarra" e esteve presente no projeto Cabeças No Ar que veio a dar origem a um musical com o mesmo nome. Escreveu ainda mais dois musicais, Amor Solúvel e o último, Missa do Galo.

Enquanto cronista, publicou, no jornal Público, uma série de crónicas, que marcaram a sua presença todos os meses, entre 1991 e 1994. Nos últimos anos tem publicação assídua no jornal Expresso. Tem ainda publicação dispersa em revistas de poesia (Avatar, Quebra-Noz, Pé-de-Cabra, editadas no Porto entre 1978 e 1981). Carlos Tê é autor do romance O Voo Melancólico do Melro, dos contos Contos Supranumerários (2001), bem como de um livro dedicado ao Porto Cimo de Vila, com ilustrações de Manuela Bacelar.

                                                                                     (Consultas: Wikipédia, Página Literária do Porto)



A escola EB 2, 3 São Julião da Barra participou no concurso "melhor sanduíche" com três trabalhos coordenados pela professora Eduarda Soeiro.

Visita a exposição na BECRE!

 









Concurso

"Uma carta de amor"


A Biblioteca Escolar promove um Concurso subordinado ao tema “Uma Carta de Amor”.


A Biblioteca convida todos os alunos a participar nesta iniciativa.



REGULAMENTO


1. Objetivo do Concurso

"UMA CARTA DE AMOR" insere-se no Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar e pretende promover a escrita criativa.


2. Modalidade

Uma carta original, imaginada pelo concorrente, escrita em português.

3.Tema

 UMA CARTA DE AMOR (AMOR FRATERNAL, FILIAL, POR UMA CAUSA …)

 Características dos trabalhos:

a)       As cartas devem ser inéditas e assinadas com a indicação do nome, ano e turma.

b)       As cartas a concurso devem ser escritas em papel próprio fornecido pela BECRE.

c)       As cartas devem ser colocadas no baú que se encontra na BECRE até ao dia 13 de fevereiro.


4. Concorrentes

Podem concorrer alunos do 2.º e 3.º ciclos, integrando-se, cada grupo no escalão correspondente.


· Escalão A – para alunos do 2º ciclo do ensino básico;


· Escalão B – para alunos do 3º ciclo do ensino básico;



5. Prémios

As três melhores cartas, em cada escalão, serão premiadas.


O júri reserva-se o direito de não atribuir prémios se as cartas apresentam não possuírem qualidade.


   A BECRE






                       Autor do mês janeiro

         Descobre o desafio na BECRE e participa!


    Maria João Lopo de Carvalho

    Biografia

Nasceu em 1962, em Lisboa, licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 1985.
Foi professora no Ensino Básico e Secundário, entre 1985 e 1989 e, novamente, de 1992 a 1995.
Em 1989 fundou a Know How, dedicada à edição de livros e ao ensino de inglês para crianças, entre outras atividades para escolas públicas e privadas, em regime extracurricular. Foi também assessora no Gabinete de Vereação da Educação e Acão Social do Município de Lisboa, de 2002 a 2005, e responsável pelos programas de solidariedade da Swatch, em 2004 e 2005 (Ajuda de Berço, Fundação do Gil, entre outros).
Em 2008 foi cofundadora da Know How Angola e da IPSS Know How - Aprende a Brincar, dedicada à ação social. Responsável pelo Guia da Criança, diretório exaustivo de todas as atividades para crianças na cidade de Lisboa, em 1994 e 1995, publicou vários livros infantis — entre eles, O herói sou eu (2007), Que bicho te mordeu (2007) e A minha mãe é a melhor do Mundo (2005). Os seus romances Acidentes de percurso (2001) e Virada do avesso (2000), ambos best-sellers, inscreveram o seu nome na literatura pop, tendo publicado depois Adopta-me (2004), onde aborda a pobreza infantil nos subúrbios de Lisboa.
É coautora, juntamente Margarida Fonseca Santos, da Coleção 7 Irmãos. Em 2012 lançou a Coleção “Cinco Quinas”.
Estreou-se no romance histórico em 2011 com “Marquesa de Alorna” e em 2013 publicou “A Padeira de Aljubarrota”.


                                            (Consultas: Wikipédia, WikiEducação, Wook)






Durante o mês de novembro e dezembro serão estes os filmes a exibir.




Durante este mês realizámos uma Feira do Livro Usado, festejámos o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares e relembrámos Mafalda Moutinho que foi a autora do mês. O desafio associado a esta atividade foi ganho pela Patrícia Galveias do 5ºA. Desenrolou-se em duas fases o Bibliopaper "À descoberta da Biblioteca Escolar", na 1ª fase participaram 5 equipas por cada turma de 5º ano, tendo sido apuradas para a final 7 equipas. O par vencedor foi Catarina Araújo e Patrícia Galveias do 5º A. Parabéns a todos os que participaram! Contamos com a vossa colaboração nas muitas atividades que iremos desenvolver ao longo do ano.

Atividades Mês de Outubro on PhotoPeach


No dia 31 de Outubro, alunos, professores e funcionários puderam votar nos trabalhos que estavam a concurso. Os vencedores receberam muitas guloseimas para compensar a criatividade e o esforço que puseram nestas verdadeiras obras de arte. Aqui fica o seu registo... para que conste.

Halloween - trabalhos premiados on PhotoPeach


Aqui ficam as imagens deste ano. Como sempre estão de parabéns! Aqui fica o nosso agradecimento aos pais, mães e encarregados de educação que colaboraram na realização dos trabalhos. Mas ficaram bonitos, não ficaram?

Halloween 2013 on PhotoPeach



Pois é! Vem aí a noite das Bruxas. Mais uma vez vamos celebrar esta data e se no ano passado tivemos abóboras e vassouras, este ano acrescentámos ... os chapéus! Queremos fazer uma grande exposição com os vossos trabalhos, há prémios para os mais criativos. Os trabalhos poderão ser entregues a partir de 29 de Outubro e a votação será no dia 31 de Outubro!
Ficamos à espera!
Ficam aqui algumas fotos dos trabalhos do ano letivo anterior.

Halloween 2012 2ªparte on PhotoPeach



“ Grandes Livros, Grandes Filmes”
Mês de outubro
Reiniciamos a atividade de ocupação de tempos livres. Assim durante o mês de outubro será projetado o filme "Madagáscar" durante o período de hora de almoço. Os dias da semana escolhidos foram a 2ª e a 5ª feira.
  
Semanas
Filme
3/10/13 - 13:35 às 14:15
7/10/13 – 12:35 às 13:15
Madagáscar 1 (1ª parte)
10/10/13 – 13:35 às 14:15
14/10/13 – 12:35 às 13:15
Madagáscar 1 (2ª parte)
17/10/13 - 13:35 às 14:15 21/10/13 - 12:35 às 13:15
Madagáscar 2 (1ª parte)
24/10/13 - 13:35 às 14:15
28 /10/13 – 12:35 às 14:15
Madagáscar 2 (2ª parte)









             
 Feira do Livro Usado


VISITA À BECRE
Receção aos alunos de 5º ano
 Inseridas na aula de Língua Portuguesa decorrem durante esta semana  as visitas à BECRE com o objetivo de explicitar as suas regras de funcionamento e dar conhecimento  das potencialidades deste espaço.
HORAS
2ª Feira
23/09/13
3ª Feira
24/09/13
4ª Feira
25/09/13
5ª Feira
26/09/13
8.15 - 9.05
5º D – Prof. Carla Louro
9.20 – 10.10
5º E – Prof. Ana
5º C – Prof. Maria Stef
5ºA  - Prof. Graça Teixeira
10.25- 11.15
5º F– Prof. Graça Teixeira
5º B – Prof. Carla Louro
11.25- 12.15
5º G – Prof. Graça Teixeira
Na semana seguinte decorrerão os "peddypaper", competirão cinco equipas de cada turma, segundo um calendário. Em cada uma delas será apurada uma vencedora que disputará  o desafio final.
HORAS
2ª Feira
30/09/13
3ª Feira
01/10/13
4ª Feira
02/10/13
5ª Feira
03/10/13
2ª Feira
07/10/13
4ª feira
09/10/13
14:20 15:10
5º D
5º E
5º F
5º C
5º A
5º B

H(á) conversa com... Ana Maria Magalhães on PhotoPeach





 No dia 15 de Novembro, recebemos a visita de Ana Maria Magalhães. estivemos à conversa durante uma hora e nem demos pelo tempo passar. Foi uma aula diferente de Língua Portuguesa. A votação dos trabalhos terminará no dia 23 de Novembro! A edição foi revista e aumentada. Vota no teu texto favorito! Myebook - Receitas para uma boa biblioteca e não só! - click here to open my ebook Um cientista vem à escola Um cientista vem à escola on PhotoPeach  A Nossa Árvore de Natal on PhotoPeach Na primeira semana de Dezembro estiveram em exposição as maquetes realizadas pelos alunos do 8º ano sobre os vários ecossistemas. Os Ecossistemas on PhotoPeach  Aqui está a lista de filmes que podes ver na biblioteca durante o 2º período, às segundas e quartas das 13:15 às 14:30.
Semanas
FILME
7 e 9/1
O Grande Peixe de Tim Burton
14 e 16/1
O diário de Anne Frank de George Stevens
21 e 23/1
Eduardo Mãos de Tesoura de Tim Burton
28 e 30/1
A noiva cadáver de Tim Burton
4 e 6/2
O Feiticeiro de Oz de Victor Fleming
18 e 20/2
Mary Poppins de Robert Stevenson
25 e 27/2
Rain Man de Barry Levinson
4 e 6/3
A cor púrpura de Steven Spielberg
11 e 13/3
Adeus Pai de Luís Filipe Rocha
O Arquivo Nacional da Torre do Tombo e a Fundação Casa de Bragança assinalam a passagem dos quinhentos anos sobre a reforma dos forais, com uma exposição de alguns dos documentos mais significativos que têm à sua guarda e que, em conjunto, contam histórias da História desse empreendimento de fôlego conduzido por D. Manuel I entre 1495 e 1520: Fazemos saber que vendo nós como o ofício do Rei não é outra coisa senão reger bem e governar seus súbditos em justiça e igualdade, a qual não é somente dar a cada um o que seu for mas, ainda, não deixar adquirir nem levar, nem tomar a ninguém senão o que a cada um direitamente pertence […]. E querendo tudo remediar como com toda clareza e verdade se faça, Mandámos trazer todos os forais das cidades vilas e lugares de nossos reinos e as outras escrituras e tombos per que nossas rendas se arrecadam […] Preâmbulo do Foral de Castro Marim, Fundação Casa de Bragança, BDM II, Ms. XXVI A exposição, de entrada livre, estará patente entre 30 de janeiro e 30 de abril 2013. A Torre do Tombo tem um Serviço Educativo que realiza visitas orientadas para grupos, sujeitas a marcação prévia. Pode inscrever-se com um grupo de alunos.
A Semana da Leitura decorrerá entre 11 a 15 de Março e estará centrada na relação LEITURA – MAR , o mote escolhido foi “ Mar e Mar e há ler e rimar” . Ao longo da semana teremos o Concurso de Leitura em Voz Alta e "Ora diga lá um poema!" Serão lidos excertos das obras de Sophia de Mello Breyner Andresen, Jaime Cortesão, Herman Melville, Ernst Hemingway, Luís de Camões e Almeida Garrett. Todas as manhãs seremos "acordados pelas brigadas da leitura" que lerão pequenos textos relacionados com a temática da semana.
 O PNL promove ainda o Concurso «Eu Escrevo» que, mais uma vez, apela à imaginação e a um conjunto de competências muito diversificado enraizadas na transversalidade curricular e que se centrará, tal como esta edição da Semana da Leitura, na relação LEITURA – MAR.
 O Concurso, que tem uma abrangência nacional, terá como público-alvo as crianças e jovens da educação pré-escolar ao 12º ano de escolaridade.
Saiba mais sobre o regulamento aqui.
Ganhou um Óscar em 2000. É uma adaptação do clássico de Ernest Hemingway, "O Velho e o Mar" e é uma obra prima do animador russo Alexander Petrov. O filme de 20 minutos demorou cerca de 2 anos a ser produzido, pois Petrov pintou a óleo e fotografou cada um dos 29 mil "frames" em quadros de vidro. O Velho e o Mar foi o último livro de Hemingway publicado durante a sua vida e conta a história de um velho pescador que decide enfrentar o alto mar em busca de um peixe gigante. THE OLD MAN AND THE SEA (O VELHO E O MAR). Rússia/Canadá/Japão, 1999. Direção de Aleksandr Petrov.   No dia 8 de Fevereiro, as professoras de Inglês do 2º Ciclo organizaram com os seus alunos a 2ª edição da "Corrida das Panquecas". Disputada  em várias eliminatórias muito renhidas, os alunos correram de frigideira em punho lançando ao ar as panquecas e apanhando-as sem as deixar cair. No final da corrida, comeram-se panquecas recheadas com doce, chocolate, mel e com o que  mais se trouxe. Foi um momento de convívio e de partilha entre todos aqueles que quiseram participar.                          Ah! Na corrida foram utilizadas apenas e só 6 panquecas! Corrida das Panquecas I on PhotoPeach Corrida das Panquecas II on PhotoPeach
Havia, no Bando, uma gaivota especial, muito diferente das outras. Buscava a perfeição, queria voar sempre mais alto e mais rápido... Mas, para o Bando, isso era uma irresponsabilidade intolerável. Esta é a história maravilhosa da única gaivota que sabia que todas as aves são livres, mesmo que não tenham consciência disso. O livro deu origem a um belíssimo filme, realizado por Hall Bartlet e com banda sonora de Neil Diamond. A partir daí o livro de Richard Bach transformou-se num "best-seller" e vendeu 40 milhões de cópias e viajou por 70 países do mundo. Fica aqui um pequeno apontamento do filme.
Durante toda a semana a biblioteca foi o palco dos livros e da leitura. Tivemos o concurso de leitura e várias sessões de "Ora diga lá um poema!". Recebemos a visita de uma sala do JI da Escola Manuel Beça Múrias que nos ofereceu um belíssimo poema. Tivemos a leitura coral do texto "As Naus de Verde Pinho" e de "O Príncipe Mar". Foram lidas as histórias do "Conto Andante" e cada aluno recebeu um minilivro com a história elaborada. Fica aqui um pequeno apontamento das atividades  realizadas.
Uma das atividades realizada durante a Semana da Leitura. Semana da Leitura 2013 1ª parte on PhotoPeach

Sem comentários:

Publicar um comentário